Jantares na casa dos amigos.

Quem nunca recebeu um convite para jantar na casa de um amigo? E na mesma hora vem àquela dúvida, será que eu levo alguma coisa? Com que roupa eu devo ir?

Primeiramente temos que saber qual o tipo de jantar, se é um jantar íntimo, um jantar de família, um jantar de aniversário. Tudo isso tem que ser levado em conta.

Jantares íntimos

Bom ir na casa de alguém que gosta de você e cozinha para você. Em um jantar mais íntimo, leve uma bebida para complementar o jantar. Se você souber qual o cardápio é elegante levar um vinho harmonize com o jantar.

Jantar de família

É uma honra para qualquer pessoa que é convidado para uma jantar de família na casa de amigos. Se não for um aniversário nem nada, o ideal que se agrade a matriarca da família, leve flores ou algum presente para a chefe da casa, assim agradará a todos.

Jantar de Aniversário

Que alegria compartilhar essa emoção com a família de alguém especial. Passando uma imagem de uma pessoa muito elegante, leve um presente para o aniversariante e uma boa garrafa de vinho para que cada membro da família deguste um pouco da sua felicidade em fazer parte do evento.

Com que Roupa eu vou ?

Isso vai depender do tipo de jantar, geralmente um look casual é apropriado para um jantar na casa de amigos. Um jantar em família é bom se sentir a vontade com quem a gente gosta!

Jantar a dois

É sempre bom sair para jantar e encontrar com a gente gosta e algumas pessoas pensam que não existem regras para um jantar com o namorado, mas aí que você se engana, as regras existem.  E é essencial se divertir sem atrapalhar o divertimento dos outros, ou seja, respeitar o espaço das pessoas. Seja ela se estiver na mesa ao lado ou sentado à sua frente.

  1. Cuidado com o celular, não é nada elegante deixar a outra pessoa falando sozinha enquanto você da atenção aos amiguinhos nas redes sociais. Caso precise realmente usar o celular, peça licença e use-o.
  2. Caso encontre um conhecido, não há problemas em cumprimenta-lo. Tenha cuidado para não o interromper quando estiver comendo. Um aceno e um sorriso bastam.
  3. Lembre-se que o garçom não esta ali exclusivamente para você. Chame-o somente quando precisar para não se tornar um cliente inconveniente.
  4. Quem convida geralmente paga a conta, na hora do pagamento prontifique-se a ajudar ou a pagar.
  5. É prudente que o homem escolha o vinho, lógico que ele vai perguntar qual você prefere.
  6. Evite gesticular com os talheres Falar e rir muito alto.
  7. E se o clima “azedou” com o casa e começarem surgir aquelas brigas que são inevitáveis o melhor que se tem a fazer é pedir a conta logo e terminar o assunto em casa. Ninguém é obrigado a saber dos assuntos pessoais do casal.

Bem, é isso. Espero que tenham
gostado…

Lilian Riskalla

Aula prática de etiqueta à mesa

No dia 24 de Setembro , os alunos de Pós Graduação em Consultoria de Imagem e Estilo do Centro Universitário Belas Artes, puderam aprender um pouco mais além da teoria através de uma aula pratica no restaurante Cantaloup.

Na aula ministrada pela Professora Especialista em Consultoria e Etiqueta Corporativa Lilian Riskalla, os alunos puderam aprender sobre etiqueta à mesa em almoços e jantares de negócios, brindes, coquetéis e etc. A aula de  harmonização de vinhos foi ministrada pelo Consultor de Vinhos convidado pela Professora, Nuno Quintano  da Adega dos 3.

Os alunos puderam vivenciar regras e protocolos a serem cumpridos na hora de um almoço ou jantar de negócios, eles aprenderam como se portar e proceder a uma reunião em um restaurante mais formal que pode exigir algumas regras de etiqueta.

Patricia Costa, consultora de imagem e aluna da pós participou da aula e disse que foi muito interessante, um tema que ela já lê e pesquisa bastante: “recebi dicas ótimas e sanei algumas dúvidas que me incomodavam e que eu não tinha uma resposta há tempos.”, Patrícia ainda completa que o conteúdo foi todo muito útil e que agora esta bem mais segura “Conheço o assunto relativamente bem, mas quando se trata de etiqueta corporativa sempre me sentia insegura, o curso eliminou este problema. Estou mais autoconfiante.”

Lilian Riskalla completa; “Enquanto eu passava s instruções eles degustaram um delicioso jantar feito especialmente para a aula. Um momento único para meus alunos e para mim que me realizei como professora. Acho que foi um jeito gostoso de ensinar”.

Texto: Dan Beligoli - Fotos: Shirley Skorupa

Happy Hour

Todos nós que trabalhamos em horário comercial ficamos muito
ansiosos com a chegada da sexta feira, ainda mais depois de uma semana ou um
dia estressante no escritório. E ao longo da sexta feira começam as ideias de “o
que vamos fazer depois do expediente?”.

São vários palpites para beber alguma coisa, ir para um bar
legal, conversar sobre o dia a dia da empresa e assim vai. Um momento de
distração que pode render boas ideias e até mesmo bons negócios.

Boa parte dos executivos ficam mais tempo dentro das empresas
do que dentro de casa, e não seria diferente com a sua equipe de trabalho e
ainda mais se a empresa tem uma demanda e exige muito dos funcionários.  Então, depois do trabalho todos vão para um
bar ou restaurante para conversar um pouco sobre a vida.

É normal surgirem comentários de posturas dos colegas dentro
da empresa, falar da roupa de um, falar das atitudes de outro e assim vai. Mas
temos que ter consciência de que isso é algo que deve ser evitado a todo custo,
pois sempre no meio dos amigos tem alguém com mais intimidade da pessoa que
esta sendo o alvo dos comentários. Então vamos às dicas:

  1. Evite beber em excesso, mesmo fora da empresa,
    você esta sendo observado.
  2. Evite falar das pessoas do escritório, caso
    alguém indelicado faça algum comentário, apenas preste atenção, mas não
    complete os pensamentos, por mais que você tenha vontade de fazer.
  3. Jamais fale mal do seu chefe, por mais que você
    tenha motivos para isso.
  4. Já que estão em ambientes mais tranquilos, mais
    descontraídos não precisa exagerar no vocabulário, isso não é de bom tom.
  5. Evite falar dos seus problemas pessoais, pois
    isso pode gerar boatos na empresa.
  6. Boatos, jamais.
  7. E por fim, ter a consciência que são seus amigos
    de trabalho.