Escolhas por Carla Mathis

Qual o tamanho do espelho que você tem em casa? Você tem um de comprimento total de um ou um espelho pequeno para usar quando coloca maquiagem? Se você quer fazer o que é preciso para ver e celebrar a sua beleza, precisa obter um espelho de corpo inteiro!

Seja qual for o seu corpo …. se você sente que não pode ser bonita, porque  é muito simples, muito pesada, muito magra, tem quadris largos , muito chata  ou algum outro “também”,  saiba que  sua percepção não é verdadeira. Você tem mais três opções:

Você pode continuar a ver-se como “menos do que”. Caso em que você pode continuar a ler esse post  para explorar a possibilidade que você pode estar errada.

1.Você pode negar que os próprios looks fazem a diferença e nesse caso, continuar a ler esses post  para descobrir que esta afirmação é falsa.

2.Como você se vê, faz a diferença, tanto como os outros percebem você e como você se sente sobre si mesmo.

3. Aprenda a mostrar suas características como originalmente belas

Se você escolher um, dois, ou três, vamos começar nos próximos blogs responder a três questões fundamentais:

Aprenda a mostrar suas características como belamente original.

Se você escolheu  um, dois, ou três, vamos começar nos próximos posts a  responder a três questões fundamentais:

O que é a beleza? Porque a beleza é importante?   Como posso começar?

Como você começou? Primeiro aprender a ver a beleza de seu corpo como ele é agora. Toda forma, sombra e contorno tem o potencial para a expressão criativa na roupa que você escolher para vestir. Você pode treinar seu olho para ver o seu potencial de beleza, independentemente do seu tamanho e forma. Em segundo lugar, aprender a escolher roupas e acessórios que realçam a sua personalidade, terceiro, desenvolver habilidades para usar maquiagem e escolher penteados que melhoram suas características e se relacionam com suas roupas e estilo de vida. Uma reflexão bonita no espelho depende do quadro total.

Virgínia

Excesso de peso de 65 kgs, Virginia não tinha roupas que se encaixassem em seu corpo silhueta oval- suavemente curvo.

Ela odiava tanto seu reflexo que ela temia entrar em um provador. Espelhos eram seu inimigo. As únicas roupas que se encaixavam sobre sua barriga eram enormes através do ombro e quadril, fazendo-a parecer como uma massa informe com uma pequena cabeça em cima. Uma vez que ela começou a ver seu corpo como uma forma artística muito parecido com um buquê de peônias grandes, começou o processo radical de mudar sua conversa e padrões de pensamento de  auto-odiando. Ela começou a praticar o pensamento auto-incentivo, o que lhe a permitiu deixar de ser vítima da roupa disponível. Ela assumiu o controle do jeito que ela se vestia. Depois de comprar a roupa em forma de tenda que se encaixavamm sobre sua barriga, ela iria marchar até o departamento de alternâncias e  recortar os tops nos  ombros e afunilar as saias e calças abaixo sua coxa e barriga. Ela mudou os decotes em forma de  jóia para grandes decotes em forma de U , a fim de enquadrar o rosto arredondado completo. Ela encurtou mangas compridas ao comprimento de três quartos e fez aberturas na parte inferior das costuras laterais de sua túnica de comprimento overtops para dar espaço para as coxas. Ela escolheu cores que repetiam seus olhos verdes azulados  e a pele  chocolate-rosa. Sapatos eram um desafio até que encontrou um catálogo que trazia um um apartamento extra-largo simples em um  marrom esfumaçado que se relacionava com o cabelo castanho escuro esfumaçado. Um longo, macio retangulares cachecol em chiffon e brincos de pérola que relacionadas com o branco de seus delicados olhos amendoados arrematou seu conjunto criativo. Tomar o controle da possibilidade de beleza, resultou em auto-confiança e auto-aceitação. Seu peso pode ser importante para a sua saúde, mas não é por sua beleza. 

 

Carla Mathis

http://thestylecore.com/choices/

Reflexos do Self – By Carla Mathis

Vale a pena ler esta matéria incrivel, da Master Consultora de Imagem e minha Mestre querida Carla Mathis, por sinal ela chega em Setembro om novos cursos maravilhoso para vocês! Não dá pra perder !

“Embora viajemos pelo mundo para encontrar o belo, devemos carregá-lo conosco ou não o teremos.” -Ralph Waldo Emerson (1803-1882).

Quando você estiver pronta para sair pela porta e verificar o espelho para o olhar no último momento, você pode dizer: “Uau, isso está bom.” Se você pode dizer isso, você é uma  das  pequenas porcentagem de Mulheres que gostam de sua reflexo. Se, no entanto, você dá um suspiro ou um gemido é importante saber o que provocou esse suspiro ou gemido. É o seu corpo? Você pode se perguntar por que você nasceu do jeito que você é, e gostaria de mudar as coisas sobre seu corpo. O que você mudaria se você tivesse uma varinha mágica? Qual é a sua lista? Seja lá o que for, há maneiras de se vestir de uma maneira para você e seus amigos, e todos que você se encontra para dizer: “Uau, ela é linda!”

A silhueta, as formas, as proporções de seu corpo são o que você faz distintiva e memorável. É fundamental para a saúde de sua alma que você comece a honrar seu corpo e falar palavras encorajadoras sobre si mesma. Ao invés de dizer que você tem coxas grossas ou culotes, você pode dizer que você tem uma curva feminina cheia em sua coxa que está pedindo saias que graciosamente deslizem sobre a coxa e continuem em forma de uma saia em A ou Calças de sino. Quando você começa a falar mensagens positivas para si mesmo você começa a ver a possibilidade de sua beleza individual e estilo.

Pode ser que você ache que seu corpo está bem, mas você ainda não gosta de seu reflexo. Confie que algo está errado com a imagem no espelho. Suas roupas podem ser muito brilhantes ou maçantes. Seus acessórios são muito chamativos, ou você precisa personalizar sua roupa. Talvez você não saiba como aplicar maquiagem, ou você precisa de um novo penteado. Pode ser que você simplesmente deseja aproveitar ao máximo sua aparência. A realidade é: você não tem que mudar seu corpo, você necessita provavelmente mudar sua roupa …. Ou sua maquiagem, ou seu penteado.

A história de Diana

Diana veio até mim sem ter a menor ideia de como vestir seu tamanho 46, e 1,80 de altura. Ela tinha uma cabeça grande para seu corpo de cintura curta, de pernas longas, que parecia ainda maior por causa de seu cabelo curto e permanentes e óculos de coruja antiquados. Ela não usava maquiagem, e sentia-se desesperada no departamento de beleza. Em suas palavras, sua boca era muito grande, seus olhos muito pequenos, seu busto muito pequeno, e seus quadris muito grandes. Não apenas isso; ela era muito alta, e suas pernas estavam curvadas! Ela era tímida e insegura de suas habilidades sociais, então se escondeu no turno da noite de um grande hospital.

 

Depois de trabalharmos juntas durante poucos meses que levaram a ela acreditar que ela tinha um belo corpo, era como se uma varinha mágica tivesse sido acenada. Ela parou de cortar o cabelo e este cresceu até a altura dos ombros, comprou óculos novos, fez uma grande excursão às compras, fez uma viagem ao alfaiate e reservou uma sessão com uma maquiadora que ensinou suas técnicas de maquiagem “naturais”. Sua auto-estima catapultou, muitos amigos e estranhos se voltavam quando ela entrava em uma sala, ela agora tinha a confiança para perseguir seu sonho oculto de se tornar um designer gráfico.

 

 

The Triumph of Individual Style By Carla Mathis

Você já leu The Triumph of Individual Style ?  É considerado um dos livros mais importantes da bibliografia da Industria da Consultoria de Imagem e adotado pela AICI no exame de Certificação.

Em 1994, Carla publicou, The Triumph of Indivudual Style, co- escrito com Helen Villa Connor,  Neste texto seminal Carla aplicou a linguagem universal da arte para o corpo humano de uma forma que nunca antes tinha sido explorada. Durante séculos, obras de arte tinham sido avaliadas segundo os elementos de design, de linha, forma , proporção, escala , cor e textura , mas pela primeira vez, Carla e Helen identificaram  um Padrão de Design dpara cada indivíduo. Nós somos obras de arte !  Um livro lindo,  escrito com muita sensibilidades,  senso estético e harmonia,  no qual Carla e Helen nos mostram como olhar sobre os nossos corpos e apreciar o modo como somos feitos de uma maneira  totalmente nova e surpreendente.

A partir de de 3 passos simples:

1. Arte …

2. Nosso corpo

3. Vestuário e Acessórios transformou a indústria de imagem e introduziu mulheres e homens  um novo nível de auto-aceitação e seletividade quanto ao vestir.

A Psicologia da Estilo By Carla Mathis

As roupas são oportunidades. A moda, vestir-se, nos dá a oportunidade de expressar diferentes dimensões de nós mesmos. Diferentes looks têm diferentes efeitos psicológicos. Nossa vida é um caleidoscópio de possibilidades – a possibilidade de encontrar aquela  pessoa tão importante  que traz vida, luz, e novas perspectivas.

Que roupa você colocar quando você quer expressar o núcleo de quem você é? Olhe em seu armário. Você está animado sobre o que você vê pendurado lá? É cada peça como um daqueles cintilantes, brilhantes pedaços de vidro no caleidoscópio – pronto para criar um padrão que pode suportar e até mesmo mudar a sua vida? Ou você está vendo mesmice? Mesma cor, mesmo estilo, nenhum estilo realmente?

É o seu armário cheio de cor como a sua personalidade vibrante? Ou é suave e cremosa, como mel e creme sobre morangos? Pode ser quente e rico como madeira antiga polido e latão.

Que palavras você usaria para descrever como você se sente e como você quer ser percebido? Estas palavras podem ajudar a criar emocionantes, intrigantes, divertidos, ou  looks poderosos. Quando você coloca palavras para seus ‘looks’, você está jogando com a Psicologia do Estilo

Que roupa você tem escrito sobre você? Frequentemente é  um favorito ‘stand-by’ roupas que você sempre receberá elogios e se sente você quando você  o usa.

O que você escolhr para vestir quando você quer se destacar no meio da multidão? É aquele look WOW  que chama a atenção pelas melhores razões … onde você tem  ‘pregado’ aquele look dramático e ainda vemos e experimentamos você e não as roupas?

Se você está ansiosa para um encontro romântico, o que você tem em seu armário que diz que você é uma mulher vulnerável, mas ainda segura  de si mesma?

Há momentos em que você quer ser tranquilamente discreta e elegante – momentos em que não seria adequado aser o centro das atenções. Que roupas apoiam este visual, ainda permanecem interessante e intrigante, em vez de deselegante, aborrecido,  ou blah?

Pensando conceitualmente sobre seu guarda-roupa, desta forma, é a chave para usar a Psicologia do estilo  em sua vantagem. E também é divertido.

O que você usa quando você quer brincar? Quando é hora de deixar para fora seu lado selvagem?

Como um caleidoscópio, todos os dias do prisma se transforma e emergem novas cores e padrões. Todos nós temos tantas dimensões diferentes para a nossa personalidade. Roupa é como essas pequenas peças coloridas de vidro. Torça seu guarda-roupa e colocar os novos padrões juntos para expressar todas as cores que são você.

O que você veste quando você precisa ser apoiado? – Você não dormiu o suficiente, porque você tem trabalhado duro ou tem participado de festas; ou você está gripado; ou está de luto pela perda de um ente querido. Vestindo maçante, fluindo, roupas que drape pode mantê-lo no poço de depressão, enquanto outros tecidos e detalhes de construção podem, literalmente, levantá-la ou  mantendo-a na direção  sombria .

Dê uma olhada em seu armário. Experimente as roupas que você tendem a usar quando você está sentindo para baixo, ou animada, ou com medo, ou feliz e saudável. Quando você olha no espelho verificação se é um “você-no-seu-melhor” outfit. É um look dramático ou romântico, ou é brincalhão, discretamente elegante, ou uma roupa que você veste quando você quer tomar conta? Se você não consegue descobrir o que a roupa está dizendo sobre você, então ele provavelmente não deve estar no seu armário.

Se você não consegue descobrir o que a roupa está dizendo sobre você, então provavelmente não deveria estar em seu armário.

The Psychology of Style é uma realidade que todos nós vivemos com todos os dias  estamos conscientes disso ou não. A roupa que você está vestindo agora está dizendo algo sobre você.

Levante-se e ficar na frente de um espelho de corpo inteiro, se tiver um nas proximidades. Isso pode ser um pouco assustador, mas é importante que se comece a olhar objetivamente para o que estamos comunicando sobre nós mesmos através de nossas escolhas de vestuário. A realidade é, todos os outros que você encontra hoje estão olhando objetivamente. Eles podem não ser capazes de articular o que estão vendo, mas, acredite, eles sentem. Este sentimento, essa sensação do que é uma pessoa, é algo que todos nós fazemos quando entramos em contato uns com os outros.

Ok, você está na frente do espelho? O que suas suas roupas dizendo sobre você? Qual é a primeira impressão? Seja honesto.  Está alinhado com a forma como você está sentindo agora, com o que você quer dizer sobre si mesma, em seguida, bravo! Você está usando a psicologia do estilo a sua melhor vantagem. Se você não tiver certeza, ou o seu olhar está dizendo algo que não está de acordo com a forma como você está se sentindo ou o que precisa ser comunicado hoje, em seguida, faça algumas notas mentais, faça uma selfie de corpo inteiro e envie-as para você mesmo. O que você gostaria de expressar sobre si mesmo agora? O que está funcionando, o que não?

Rode o prisma do seu guarda-roupa e imagine o que você poderia estar usando … deixe o mundo saber quem você é. Não há ninguém como você. Ajude-nos a comemorar o que a torna especial.

By Carla Mathis

Atenção para esta data 10/6/2016.Você pode ter até 20% de desconto no curso com Carla Mathis no Brasil, de 3 a 8 de Setembro.Informações: andreafraguas.cursos@gmail.comcontato@lilianriskalla.com.br