Como impressionar num jantar de negócios

Lilian Riskalla Aula de Etiqueta à Mesa Restaurante Cantaloup

A Etiqueta é definida como: conjunto de normas cerimoniais que indicam a ordem de precedência e de usos a serem observados pela corte em eventos, públicos ou não, onde estiverem presentes chefes de estado e/ou alta autoridades tais, como solenidades e datas oficiais; por extensão, são ainda as normas a serem observadas entre particulares, no trato entre si.

As regras de etiqueta não mudaram muito nesses anos todos e se você falhar em algumas delas, especialmente em almoços profissionais, pode por não só negociações a perder como também sua imagem frente a empresa.

Seguem algumas regras básicas que todo profissional legante deve saber para fazer bonito frente a clientes, fornecedores e, principalmente, chefia.

1) A escolha do local quando você é o anfitrião

A regra número um é escolher um lugar perto de onde seu convidado esteja e principalmente, um restaurante que você já conheça.  Assim não corre o risco de errar nos pratos. Também é de bom tom perguntar ao seu convidado o que ele prefere comer.

 

2) O convidado é o centro do jantar

Chegue sempre antes, no mínimo, dez minutos e aguarde. Se o restaurante não tiver um bar, espere à mesa, sem comer ou beber nada e sem mexer no guardanapo. Quando a outra pessoa chegar, levante-se para cumprimentá-la e comece oferecendo uma bebida. Você tem que sempre reservar o melhor lugar da mesa a ela, com vistas para salão. Seu convidado deve ter a total liberdade de pedir o que quiser, mas um jeito muito bom para deixá-lo à vontade é indicar algum prato da faixa mais cara do cardápio. Lembre-se que é você quem faz os pedidos ao garçom. Se o seu prato chegar antes que o do convidado, espere. Se o prato dele chegar antes que o seu, indique que ele pode começar a comer. E na hora da conta, é você quem paga. Mesmo se for mulher.

 

3) Quando você é o convidado

Se chegar antes que o anfitrião, espere sem comer ou beber. Sempre peça o básico no cardápio a não ser que a pessoa que lhe convidou indique uma entrada ou uma sobremesa ao final. Nunca peça nem o prato mais caro, nem o mais barato do cardápio para não ficar com fama de abusado ou sem requinte. Também não fica nada bem você demorar demais para escolher o seu prato.

 

4) O Couvert

Aqui reside um dos erros mais comuns do jantar: o pão e a manteiga. Os dois devem ser colocados no seu prato, para depois você comê-los. E parta o pão com as mãos. Nada de cortar um pedaço e voltar para a cestinha.

 

5) O que pode ser comido com as mãos e o que não pode

A a regra é simples: frango, carnes são cortados  com garfo e faca. Para batatas, a não ser que sejam chips ou fritas acompanhando um sanduíche, com garfo. Já as azeitonas, se forem aperitivo, podem ser comidas e descartadas (no prato) com as mãos (na hora de tirar o caroço da boca, faça uma conchinha). Se as azeitonas, porém, estiverem acompanhando uma salada ou prato, devem ser comidas e descartadas com o garfo.

 

6) Talheres

Usam-se os talheres de fora para dentro, ou seja, primeiramente os que estão mais afastados do prato. Ao terminar de comer, disponha os talheres paralelamente no prato. O guardanapo fica no seu colo.

Se você precisa se retirar da mesa momentaneamente, deve dispor seu guardanapo na cadeira ou à esquerda de se prato. Ao acabar a refeição, depois que todos os pratos foram retirados, coloque o guardanapo, sem dobrar, à direita de seu prato.

 

7) Em caso de acidentes

“Essas coisas acontecem”. Se caiu comida ou bebida na sua roupa, não faça alarde disso. Peça auxílio ao garçom, sem chamar muita atenção. E, em tempo, se o seu talher cair no chão, não pegue. Aguarde o garçom fazê-lo e substituí-lo.

 

8) Os sabotadores de imagem à mesa

Nunca discuta com o garçom ou maitre na frente de outras pessoas.

Nunca fique rodeando um Buffet ou tirando casquinha para provar se algo é bom. E não encha seu prato.

Nunca assopre. Se a comida estiver muito quente, espere.

Nunca palite os dentes. Nunca.

Nunca peça para provar o prato de outra pessoa. Você só faz isso com a sua família ou namorada.

Nunca ponha seus cotovelos na mesa, enquanto ainda houver pratos. Quando estes forem retirados, está liberado.

Nunca afaste seu prato depois de comer.

Nunca diga “estou cheio”, “comi demais” ou “acho que vou explodir”

Nunca coloque objetos pessoais (chaves, celular, carteira, óculos etc.) sobre a mesa.

Nunca limpe seu prato com pão, mesmo que você seja italiano.

Nunca tome remédios na frente dos outros.

Nunca fique mexendo no cabelo ou rosto enquanto come. É anti-higiênico.

Beba com moderação em um jantar de negócios, jamais fique embriagdo.

As regras de etiqueta podem ajudar você nas negociações e também na sua imagem frente a empresa

 

Aula prática de etiqueta à mesa

No dia 24 de Setembro , os alunos de Pós Graduação em Consultoria de Imagem e Estilo do Centro Universitário Belas Artes, puderam aprender um pouco mais além da teoria através de uma aula pratica no restaurante Cantaloup.

Na aula ministrada pela Professora Especialista em Consultoria e Etiqueta Corporativa Lilian Riskalla, os alunos puderam aprender sobre etiqueta à mesa em almoços e jantares de negócios, brindes, coquetéis e etc. A aula de  harmonização de vinhos foi ministrada pelo Consultor de Vinhos convidado pela Professora, Nuno Quintano  da Adega dos 3.

Os alunos puderam vivenciar regras e protocolos a serem cumpridos na hora de um almoço ou jantar de negócios, eles aprenderam como se portar e proceder a uma reunião em um restaurante mais formal que pode exigir algumas regras de etiqueta.

Patricia Costa, consultora de imagem e aluna da pós participou da aula e disse que foi muito interessante, um tema que ela já lê e pesquisa bastante: “recebi dicas ótimas e sanei algumas dúvidas que me incomodavam e que eu não tinha uma resposta há tempos.”, Patrícia ainda completa que o conteúdo foi todo muito útil e que agora esta bem mais segura “Conheço o assunto relativamente bem, mas quando se trata de etiqueta corporativa sempre me sentia insegura, o curso eliminou este problema. Estou mais autoconfiante.”

Lilian Riskalla completa; “Enquanto eu passava s instruções eles degustaram um delicioso jantar feito especialmente para a aula. Um momento único para meus alunos e para mim que me realizei como professora. Acho que foi um jeito gostoso de ensinar”.

Texto: Dan Beligoli - Fotos: Shirley Skorupa