Casual Profissional Masculino, como usar?

Falar sobre o Dress Code das empresas é  algo muito delicado, devido aos diferentes perfis que cada uma representa. E quando falamos do Casual Profissional  (Business Casual), acaba gerando muitas dúvidas, principalmente no público masculino. Eles acreditam que basta eliminar a gravata do look, porém não restringe-se apenas neste detalhe.

casamento_terno_marinho_sapato_marrom2

Vocês homens possuem outras opções. E como todo homem é objetivo. Separamos nesta semana alguns pontos para auxiliá-los, sempre  práticos  e rápidos.

Os tons neutros como: marinho, cinza, marrom, preto, bege são os mais versáteis nas calças e blazers. E para sair do tradicional combo: terno e camisa sem gravata, Escolha blazers e calças em texturas diferentes.

The Gent's Guide to Men's Business CasualExemplo: Calça de sarja com blazer de lã ou lã fria.

Sim, quando eu entrar na andropausa.

Loja de Gravatas - Sua melhor escolha!  Confira (check it): https://www.lojadegravatas.com.br/

Camisa jeans com blazer também vale, porém, tanto para calça como para  a camisa, prefira os tons mais escuros e lisos. Peças com  efeitos modernos (desfiados por exemplo) ficam para o final de semana.

A origem de alguns Moda Classics

Além dos blazers, você pode completar o seu look com: cardigã, trench coat ou casaco  tipo mackintosh.

cardigan_modelos_estilos_compras

Oscar Jacobson FW14

O Melhor Blog de Moda Masculina do Brasil.

Mas se você é fã da dupla: camisa + calça, use sua liberdade de escolha em tecidos ou estampas.

Massimo Dutti February 2013

 Lembre-se quanto maior a estampa, maior a casualidade.

Xadrez.

Business Casual

The pocket square makes the outfit more polished and interesting. #men #business #fashion

O mesmo vale para as cores, quanto mais forte, mais descontraído fica o look. Se sua profissão e/ou posição profissional permite, abuse!!

 Tem mais dúvidas? Procure a gente.

Por Andreia Marques para Lilian Riskalla Consultoria 

Vamos aproveitar o finalzinho do inverno?

Vamos aproveitar o finalzinho do inverno? Com a chegada da primavera a noite ainda esfria um pouco ou dependendo do tempo louco, pode esfriar bastante. Então resolvi colocar um look masculino bonito e moderno que se identifica com a chegada da primavera. Ideal para usar num jantarzinho a noite.

 

Os ternos e seus alfaiates

 

Quais ternos  não podem faltar no guarda roupa masculino? E quem são atualmente os grandes responsáveis pela elegância masculina no mercado de Luxo? Concorrem os tradicionais alfaiates da famosíssima rua londrina Saville Row. Como:

Terno preto é eternamente clássico,  no entanto, é  mais formal, sendo preferível usar após às 18h.

Terno Preto

Um terno azul marinho, também considerado um clássico que nunca pode faltar em um guarda roupa masculino Combina com várias cores de camisa e pode ser usado durante o dia ou à noite, inverno ou verão e em várias ocasiões formais.

Azul Marinho

Um terno em “padronagem” em príncipe de Gales e outros axadrezados são considerados ternos menos formais, uma opção para os que querem  variar, devem ser usados em ocasiões diurnas e menos informais.

Terno Príncipe de Gales

O Terno risca de giz tem a mesma formalidade de um terno liso e se escuro pode ser usado em ocasiões noturnas.

Risca de Giz

Um terno cinza médio, tão versátil quanto o azul marinho,  um terno cinza
claro para os dias mais quentes do nosso país tropical (e para ser usado
durante o dia).

Cinza Claro

 

Henry Poole: nome que é sinônimo de Savile Row na lista de
clientes famosos e personalidades brilhos Winston Churchill, Charles de Gaulle
e Duque de Windsor. Henry Poole & Co foi o primeiro alfaiate de Savile Rowa
entrar no mercado japonês. Eles projetaram uma gama completa de roupas sob
medida e ready to wear r para a Companhia Matsuzakaya que são vendidos em suas
lojas de departamento em todo o Japão. https://henrypoole.com/

Kilgour: Desde que abriu suas portas em Savile Row em 1882, Kilgour tem estado na vanguarda do artesanato alfaiataria. Sempre em evolução ainda totalmente fiel a si mesmo, o respeito pela tradição está alinhada com a inovação, produzindo apenas os melhores ternos para a clientela de maior prestígio. É esta a integração da sua história e do futuro que define Kilgour à parte, como um dos estabelecimentos mais ilustres, mas contemporâneo de alfaiataria de cavalheiros.Vestia o elegante Cary Grant.

Ozwald Boateng: Este designer britânico tem sido chamado de “o pavão de Savile
Row” pelas cores da tela exuberantes que ele usa em suas coleções e linha
de ternos feitos sob encomenda. Marcado como um das mais frescas forças
criativas da moda de Londres, este Anglo-Africano começou sua carreira como um
alfaiate, mas começou a mostrar suas peças em desfiles nos meados da década de 1990. Ele foi condecorado com a Ordem do Império Britânico em 2006 Honras de Ano Novo da Rainha, e foi eleito um dos 100 Grandes britânicos negros.

Ermenegildo Zegna: O Cliente escolhe entre um modelo e suas
medidas são feitas por funcionários especializados em suas lojas, Na tradição
de um atelier moderno, cada item é montado individualmente, em seguida, cortado
e costurado a partir de uma coleção de mais de 700 tecidos feitos a partir de
fibras mais preciosas do mundo, que Zegna foi cuidadosamente selecionados e
habilmente fiado. http://www.zegna.com/

Brioni: Cada uma das lojas da Brioni tem seu  próprio
mestre alfaiate, que pode medir um cliente para um terno em um ajuste
perfeito como uma luva , apenas olhando para a sua postura e andar, a marca foi
responsável por 15 anos pelos ternos do agente britânico, James Bond, o que
deve ter irritado terrivelmente os alfaiates ingleses. www.brioni.com/

Tom Ford: Este designer criou uma marca, estética oversexed
que transformou a Gucci em uma das maiores potências da moda na década de 1990.
Em 2004, ele se afastou para fazer filmes para fazer um retorno, três anos
depois com sua coleção masculina de marca própria, atualmente é responsável
pelos ternos do agente inglês 007. www.tomford.com/‎

Lilian Riskalla

Looks para o fim de semana. Inspiração, Johanes Huebl.

Eu sempre posto looks de mulheres e hoje vou postar para os homens.
Com a chegada da estação mais querida do ano, tudo fica mais bonito e colorido. Seja bem vinda à primavera. Não há uma dificuldade em sair para um passeio casual com muito estilo, uma camisa sempre será uma carta coringa para um grande homem, e uma bermuda de alfaiataria ou uma calça sempre farão seu look ainda mais interessante e bonito, assim é só brincar com os assessórios, seu bom gosto e sua per personalidade virão à tona. Resolvi pegar algumas fotos de um alemão muito famoso, Johanes Huebl.

 

 

Como ser profissionalmente elegante quando a empresa permite um traje mais casual

Claudio R S Pucci

Existe um fato real no cotidiano de milhares de profissionais existentes no mercado de trabalho hoje em dia: poucos sabem se vestir apropriadamente quando a empresa não exige o paletó e gravata ou quando há a famosa casual friday. Para começar existem aqueles que confundem casual com esportivo e dá-lhe usar roupas apropriadas para um clube e péssimas para um ambiente profissional. Além disso, existe um problema mercadológico no Brasil: “aqui, a moda masculina é ou muito streetwear e surfwear ou é ela é terno Ricardo Almeida. Não existe meio-termo porque não vivemos esse meio-termo”, disse Chiara Galetta, consultora de moda do canal GNT e uma das apresentadoras do programa Tamanho Único.

Vestir-se bem no trabalho é muito importante, pois você tem que passar a imagem de que respeita o lugar e as pessoas que ali estão, mesmo quando há liberdade na maneira de se apresentar. A consultora de imagem Lilian Riscalla aponta o maior problema de quem não presta atenção no dress code da empresa: ele não conseguirá nunca passar credibilidade. Chiara vai um pouco além: “você está indo para um lugar trabalhar, ganhar seu dinheiro, encontrar pessoas e por mais que o código seja menos normativo, peças com zíper, ilhós e montes de bolsos geram uma desarmonia e pesam aos olhos dos outros”.

Obviamente que existem profissões como criativos de agência de publicidade, arquitetos, paisagistas etc. que até tem uma maleabilidade maior, mas quem trabalha em grandes empresas ou escritórios tem uma reputação a zelar. Assim, consultadas pelo Terra, as duas especialistas apresentaram uma série de dicas importantes para não errar no figurino quando estiver sem o paletó e quais são os sabotadores de imagem de um profissional:

1) Cuidado com as calças
Lilian, que além de dar consultoria em moda, atua como coach de postura profissional e pessoal, recomenda que as calças tenham um corte de alfaiataria, ou seja, sejam mais refinadas. Se quiser usar um jeans, que seja mais escuro, sem manchas, rasgos ou desbotado e com caimento mais assentado, evitando cintura baixa. A calça de sarja está liberada desde que não tenha muitos detalhes. Atente também para o comprimento nas pernas. Uma calça muito curta acaba trazendo um problema extra para o usuário, segundo Chiara, já que ele tem que se preocupar muito com a meia e com o sapato que vai usar uma vez que estarão mais expostos. E a barra deve sempre estar feita com costura, nunca grampeada ou presa com fita adesiva (sim, meu amigo, isso acontece nas melhores famílias).

2) Camisas clássicas
O ideal são as camisas de manga comprida, listradas ou lisas, embora a segunda opção é mais segura. De acordo com Chiara, o Brasil é conhecido por trabalhar bem com estampas, mas um homem no ambiente de trabalho tem que se ater aos clássicos: listras ou xadrez. Já Lilian alerta que as camisas listradas devem ser discretas e não podem abusar de cores. Outro ponto é o colarinho. Não deve ser apertado demais ou largo demais (esse, segundo a apresentadora de TV passa a imagem que você emagreceu mais do que devia ou que está velho, feio e chato).

3) Camiseta pólo com parcimônia
Por mais que esteja associada a um ambiente mais esportivo, as pólos estão aos poucos entrando no local de trabalho como uma peça que pode ser elegante, desde que algumas regras sejam observadas. Chiara recomenda que se use uma de boa qualidade e bom caimento, sem muitos detalhes. Lilian tem uma proibição: nunca com calça social.

4) Blazer e jeans ainda é elegante
A união do blazer com a calça jeans (escura) sempre cai muito bem nas empresas que ainda exigem um mínimo de formalidade no visual casual. Passa uma imagem de elegância sem o nó da gravata apertando. Hoje em dia, o modelo mais recomendado é o slim fit, com caimento mais justo na cintura. Em tempos de calor, a lã tropical é o tecido ideal para não ficar suando em bicas.

5) Como combinar sapatos, meias e cinto
Aqui vale quase tudo, de sapatos de cano mais alto aos mocassins, mesmo que tenham solado de borracha. Lílian proíbe seus clientes de usarem tênis (por mais transados que sejam), botas de caubói, sapatos com verniz ou da cor caramelo em ambiente de trabalho. E por incrível que pareça, muitos homens ainda se perdem na hora de combinar sapatos, meias e cintos. Existem aqueles que querem homenagear Michael Jackson e usar meia branca. A resposta para isso é nunca use meia branca. A meia deve combinar com o sapato, no mesmo tom ou um acima ou um abaixo. A menos que você seja médico, não usará sapato ou calças brancas, portanto esqueça a meia alva. Já o cinto livrou-se a tradição de ser da mesma cor que o sapato, mas Chiara recomenda que seja que haja uma proximidade de cores entre os dois, como por exemplo, castanho com marrom.

6) 10 crimes lesa-imagem
1) Nunca vá de boné ao trabalho
2) Nunca use camisetas promocionais com propaganda ou logotipos, a menos que a empresa exija como uniforme
3) Nunca use calças muito justas ou muito largas
4) Nunca coloque a gravata dentro da calça ou da camisa
5) Nunca use gravatas com nó pronto (se você se acha um profissional, deve aprender a fazer um nó de gravata)
6) Nunca vá sem meias
7) Nunca tente se vestir como um adolescente se você já passou dos 18 anos, mesmo que a moda dite a tendência
8) Nunca use uma estampa muito chamativa. Seu profissionalismo é que tem que se destacar, não sua camisa
9) Nunca vá ao ambiente de trabalho de regata, mesmo que seja no churrasco de confraternização da empresa
10) Nunca dobre a manga da camisa sob o blazer ou paletó. É coisa de cafajeste de filme brasileiro da década de 70

Por fim, entenda que no meio profissional, o clássico ainda impera, com seus devidos ajustes temporais. Chiara Galetta explicou que existe uma coisa que são as imagens de moda que as marcas criam para induzir as pessoas a algum tipo de sonho. A moda precisa disso. O ambiente de trabalho, porém, não. Então não adianta você querer usar camiseta pólo com a gola levantada no escritório, só porque apareceu na revista que é “in”. Lembre-se do melhor conselho da consultora: um bom look salva tudo.

Vida e Estilo Terra

Lilian Riskalla – Consultoria de imagem
Tamanho Único
canal GNT toda sexta-feira, às 22h30
Horário alternativo: sábado, às 21h30