Redes Sociais – 14 de Dicas de Como Usar

Eu sempre escrevo sobre comportamento nas Redes Sociais,mas continuo vendo grandes absurdos.
Vejo inúmeras pessoas cometendo gafes, causando confusões nas redes sociais, sejam pessoais ou profissionais, então vamos a algumas dicas pra você ter o melhor uso destas redes.

1. Jamais faça exposição da sua vida amorosa, brigas, problemas e muito menos infidelidade e traição na Rede. Não tem nada mais deselegante que um homem ou uma mulher descobrir que foi traído pelas redes sociais. Uma amiga, acabou de descobrir, através da outra a traição, está arrasada.

2. Proteja quem você gosta, relacionamentos que preza e seu trabalho : Na Rede muitas pessoas criam coragem para fazer coisas terríveis por estarem protegidas atrás de um computador.

3. Use as redes sociais para falar bem das coisas, se falar mal poderá ser tachado como um chato e perder sua popularidade.
( Não fique criticando o comportamento das pessoas,)

4. Não faça interpretações equivocadas sobre seus amigos do FB, Insta ou mesmo Linkedin por um simples comentário ou uma curtida. Simples atitudes simpáticas podem ser interpretadas, como paquera, antipatia, ciúmes, perseguição etc …..

5. Evite enviar indiretas, se está com problemas com alguém tente conversar com a pessoa , indiretas geralmente atingem o alvo errado e podem causar enormes mal entendidos.

6. Muito CUIDADO ao insinuar ou acusar alguém de atitudes equivocadas ou ilícitas, pode gerar a você uma denúncia de difamação e calúnia.

7 . Evite tópicos inadequados como: piadas sobre etnias, sexo, politica,peso.

8.Bloquear alguém, apenas em casos extremos, quando se é “stalkeado”, plagiado, vitima de perseguição politica, racial ou filosófica, por exemplo, bloquear costuma ser considerado um ato de muita hostilidade. Mas, segundo Luiz Aun , meu amigo muito bem humorado no FB, “Ser bloqueado é o auge da importância que uma pessoa tem nos dias atuais”, achei ótimo!

9. Se não quiser manter contato com alguém, não aceite o pedido de amizade ou simplesmente remova a conexão.

10. Não force amizade, se alguém te bloqueou ou não aceitou seu pedido de amizade em alguma das redes ou em todas, não insista, facilite e se afaste.

11. Em grupos de discussão, faça somente comentários sobre o assunto em questão. Não seja inconveniente falando de pessoas e outras questões que não sejam pertinentes ao tema, desfoca.

12. Não fique marcando as pessoas em propagandas . Se marcar em fotos, certifique-se que a pessoa está bem. O FB e o Insta oferecem a opção de publicar no seu perfil

13. Se gostou de uma matéria, post, foto, compartilhada por algum amigo, curta, elogie, as pessoas gostam e se compartilhar procure dar os créditos.

14. Seja sempre gentil, educado, e amável lembre que existe um ser humano do outro lado e você sempre será bem visto.

 

Networking


Hoje em dia quem não cria uma boa rede de contatos esta sujeito a ficar paralisado no mercado de trabalho. Então resolvi escrever algumas dicas saudáveis para que seu Networking seja sucessório. Como envolve interesse, temos que ter a consciência que a ética não pode ser deixada de lado.

1. Dê total atenção á pessoa com quem se relaciona. Nunca faça outra coisa ao mesmo tempo, como por exemplo, mexer no celular. Pessoas não gostam de ser deixadas em segundo plano.
2. Se precisar faltar a uma conversa. Avise. Ninguém gosta de ficar esperando.
3. A honestidade é fundamental, se tiver que dizer não. Diga.
4. Não force a intimidade nem a amizade. Tudo ao seu tempo.

Como se portar nas redes sociais.

1.Coisas íntimas devem ser evitadas. Desnecessário informar as pessoas que você passou mal porque comeu algo que não devia.
2.Os relacionamentos dos seus amigos devem ser respeitados. Evite comentários deselegantes.
3.As fotos demonstram como você quer ser visto, então comece a se policiar para não passar uma imagem de uma pessoa sem princípios.
4.E não devemos sair adicionando pessoas que não conhecemos, não estamos numa competição para quem tem mais amigos.
5.Use o bom senso sempre, assim, não tem como errar.

Happy Hour

Todos nós que trabalhamos em horário comercial ficamos muito
ansiosos com a chegada da sexta feira, ainda mais depois de uma semana ou um
dia estressante no escritório. E ao longo da sexta feira começam as ideias de “o
que vamos fazer depois do expediente?”.

São vários palpites para beber alguma coisa, ir para um bar
legal, conversar sobre o dia a dia da empresa e assim vai. Um momento de
distração que pode render boas ideias e até mesmo bons negócios.

Boa parte dos executivos ficam mais tempo dentro das empresas
do que dentro de casa, e não seria diferente com a sua equipe de trabalho e
ainda mais se a empresa tem uma demanda e exige muito dos funcionários.  Então, depois do trabalho todos vão para um
bar ou restaurante para conversar um pouco sobre a vida.

É normal surgirem comentários de posturas dos colegas dentro
da empresa, falar da roupa de um, falar das atitudes de outro e assim vai. Mas
temos que ter consciência de que isso é algo que deve ser evitado a todo custo,
pois sempre no meio dos amigos tem alguém com mais intimidade da pessoa que
esta sendo o alvo dos comentários. Então vamos às dicas:

  1. Evite beber em excesso, mesmo fora da empresa,
    você esta sendo observado.
  2. Evite falar das pessoas do escritório, caso
    alguém indelicado faça algum comentário, apenas preste atenção, mas não
    complete os pensamentos, por mais que você tenha vontade de fazer.
  3. Jamais fale mal do seu chefe, por mais que você
    tenha motivos para isso.
  4. Já que estão em ambientes mais tranquilos, mais
    descontraídos não precisa exagerar no vocabulário, isso não é de bom tom.
  5. Evite falar dos seus problemas pessoais, pois
    isso pode gerar boatos na empresa.
  6. Boatos, jamais.
  7. E por fim, ter a consciência que são seus amigos
    de trabalho.

 

Netiqueta ou como se portar usando os recursos da tecnologia

Claudio R. S. Pucci

Por mais que existam pessoas que afirmem conseguir viver sem internet ou celular, no mundo corporativo essas ferramentas são fundamentais para o sucesso profissional. E-mail, mensageiros eletrônicos, telefone fixo e celular etc fazem parte do cotidiano das empresas e mesmo a utilização dessas ferramentas exigem a prática de algumas regras de etiqueta e educação, já que muita gente ainda as consideram “terra de ninguém”, segundo a consultora de imagem Lilian Riskalla.

Assim, reunimos algumas dicas básicas para que você seja encarado como um profissional consciente e maduro, mesmo se seu interlocutor não esteja no mesmo local que você.

Ao atender ou receber ligações

Se você tiver de fazer alguém esperar ao telefone, não o faça por mais de um minuto.

Se você não pode atender a ligação ou continuar a conversa, explique o que ocorre e ligue de volta.

Ao fazer uma ligação, espere o telefone tocar pelo menos cinco vezes. E é de bom tom, depois de se identificar, perguntar se o momento é conveniente para a conversa e em caso de resposta negativa, agende um horário para a ligação.

Em conversas profissionais, nunca fale fumando ou mascando chiclete.

Ligações por celular

Regra básica e ignorada pela maioria das pessoas: não se fala ao celular dentro de um elevador. Ninguém é obrigado a compartilhar seu papo.

Em almoços, jantares ou eventos de negócios, não se coloca o celular sobre a mesa. E em eventos, desliga-se o aparelho. Sempre.

Ninguém gosta quando a ligação cai em caixa postal, mas é a única maneira da outra pessoa saber quem ligou e retornar a chamada.

Mensagens de texto podem parecer funcionais, mas em assuntos profissionais não são eficientes. Use-as apenas como lembretes.

Cuidado com toques engraçadinhos, sejam eles barulhos ou músicas estranhas. No ambiente de trabalho opte por sons neutros.

Só peça o celular de alguém emprestado se for caso de vida ou morte e nunca, em hipótese alguma, atenda o celular alheio. Mesmo quando a outra pessoa permite, não é conveniente a ninguém.

Internet

No local de trabalho, a web é exclusiva a assuntos profissionais. Não fique navegando em sites suspeitos, de jogos ou salas de bate-papo.

Caso os mensageiros eletrônicos como o MSN sejam permitidos na sua empresa, sempre respeite o status da outra pessoa.

Se ela está “ausente” ou “ocupada”, evite mandar mensagens. Como em qualquer situação de diálogo, existem códigos que devem ser respeitados.

Redes sociais como Orkut e Facebook podem dizer muito sobre você, e muitas empresas de RH vasculham esses sites em busca de dicas que possam dizer mais sobre sua personalidade, portanto tome cuidado com comentários infelizes ou com as comunidades em que se inscreve.

E-mail

Seu endereço eletrônico na empresa é para assuntos corporativos. Não o use para fofocas, piadas, correntes ou qualquer coisa que envolva sua vida pessoal.

Sempre tome cuidado com o conteúdo de suas mensagens. Elas são um reflexo do que você é. E tome muito cuidado com erros de ortografia e gramática. É bom reler qualquer texto antes de enviar.

Responda seus e-mails em no máximo 24 horas. Parece ser uma missão impossível para muita gente, mas, acredite, não é, e é mais polido.

Não se esqueça de preencher linha de assunto, senão seu e-mail será desprezado. Além disso, seja claro e explícito na descrição deste assunto.

Se você for enviar um e-mail a várias pessoas que não se conhecem, use o recurso da cópia oculta.

Ler e-mails alheios é considerado invasão de privacidade.

E crie uma assinatura dizendo quem você é, seu cargo e formas de contatá-lo.

MP3, MP4 e câmeras fotográficas

Você não foi contratado para ouvir música e, sim, trabalhar. A não ser que a empresa ou chefia permita explicitamente a utilização de aparelhos de reprodução de música no escritório, é melhor não usar. Nem mesmo fone de ouvido plugado no computador.

Com tantos modelos de celular com câmeras fotográficas no mercado, as pessoas perderam a noção do que é privacidade e quando é permitido usar o recurso ou não.

Em primeiro lugar, nunca fotografe slides de uma apresentação. Não vai cair bem e parece que você está roubando o trabalho alheio.

E dentro do ambiente de trabalho somente fotografe comemorações de aniversário ou outros tipos de festejos.

A utilização de algumas ferramentas tecnológicas exigem a prática de algumas regras de etiqueta e educação

A utilização de algumas ferramentas tecnológicas exigem a prática de algumas regras de etiqueta e educação

Foto: Getty Images

Especial para Terra